quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Imperial Barriel Award (IBA) 2015

Boa noite,

Ele esta de volta! Foi dada alargada e já estamos em contagem regressiva para o IBA 2015. 

IBA? Isso mesmo.. clica aqui e da uma conferida no que se trata e o que rolou em: 




A equipe oficial desse ano é composta por:  Diego Siqueira, Isaura Oliveira, Lucas Santana, Luisa Franco e Marcela Aragão. Porém toda equipe AAPG se disponibilizara para auxiliar no que for necessário. 

Teremos uma etapa virtual primeiro, na qual todos os capítulos daqui apresentarão via WebEX, e somente quatro vencedores vão pra semi-final em Porto da Espanha, Trinidad e Tobago .Os dados desse ano são do Mar do Norte da Dinamarca, teremos dois meses para concluir o trabalho, correr contra o tempo com muita dedicação e seriedade. Todo auxilio será bem vindo, como também a torcida de vocês pela nossa equipe AAPG- UFS. 


Em breve teremos mais novidades.







Texto- Ingrid da Cunha



domingo, 4 de janeiro de 2015

Sobre o evento "Formei, e agora?"

Pessoal, aqui seguem algumas imagens do evento "Formei, e agora?" que aconteceu no dia 15/12/14.
Perdoem-nos pela demora em postar, nosso blog também entrou em recesso de fim de ano.
Um feliz 2015 para todos!


Ex-alunos da UFS (Alisson, Ícaro, Guilherme e Danielle) compartilhando suas experiências profissionais.


A plateia foi formada por alunos de diversos semestres do curso de geologia da UFS.


Plateia atenta à discussão.


Equipe AAPG-UFS e seus convidados.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Estou graduando, e agora?!

As emoções que um graduando de qualquer curso experimenta variam da explosão de alegria ao ingressar em uma universidade, ao desânimo mediante as dificuldades, e as dúvidas. E depois que nos formarmos? Será que alcançaremos todas as expectativas depositadas pelos outros e por nós mesmos? Com o intuito de debater essas questões a AAPG na última segunda feira promoveu um evento no qual contou com a presença de quatro ex-alunos da UFS formados em Geologia para compartilhar suas experiências como recém formados.
O evento cujo nome “Formei, e agora?”, teve um público de alunos de variados semestres. A discussão foi em torno das experiências dos palestrantes, sobre o mercado de trabalho atual relatando influências da economia e política, entre outros.
A palavra chave do debate foi “estágio”, pois nele aplicaremos o que foi aprendido em sala de aula. Para isso é preciso correr a atrás, mandar curriculum, e ao entrar no estágio se empenhar para aprender com todos independentemente da escala de hierarquia do qual ocupa. Com esta experiência as portas serão abertas para os primeiros empregos.
A Geologia traz um leque de áreas de atuação, alguns têm uma inclinação para determinada área, embora, outros não façam ideia. Entretanto, é extremamente sensato que haja uma dedicação para o curso como um todo, afinal de contas nos formaremos em GEOLOGIA, e como foi mencionado por um dos palestrantes ‘aquela matéria que não damos a devida importância pode ser a que tenhamos uma maior aplicabilidade no futuro emprego’. Então, as pesquisas e os projetos em áreas específicas não são válidos? Claro que são! Todas as formas de aprimoramento de conhecimento são de extrema valia.
Um ponto alto discutido foi o “mau momento do mercado de trabalho”. Atualmente o cenário de contratação de geólogos é bem diferente de alguns anos. Uma forma de entender as oscilações da nossa futura profissão é conhecer o meio político e econômico atual.
Acredito que todos que estiveram presentes refletiram bem sobre o quanto é preciso se dedicar e se empenhar nos estudos e nas oportunidades de estágio. Além disso, percebemos o quanto o conhecimento relacionado à economia e a política é importante para a formação de um profissional bem estruturado.



Clícia Barros

sábado, 6 de dezembro de 2014

E o futuro?






               Nós, estudantes de Geologia da UFS, passamos boa parte da nossa graduação ouvindo dos veteranos o quanto somos privilegiados, que no tempo deles não era assim, e que temos realmente muita sorte de não ter pegado matéria X com professor Y.
                Quando conversamos com alunos de outras universidades, somos nós que assumimos essa postura de o-do-meu-vizinho-é-sempre-melhor. “Nossa Mariazinha, que sensacional essa sua disciplina”; “Ah como eu queria ter feito essa saída de campo”; “Mas a sua escola tem nome, hein?; “Lá não é bem assim não...”. E tudo isso vem temperado com bastante sotaque sergipano (ou baiano, tá).
                O nosso curso tem deficiências, é verdade, mas como não tê-las com apenas sete anos de existência? De fato, alguns dos nossos colegas já formados não têm emprego. Mas olha, outros já chegaram lá (ou quase). Onde é lá? Lá é a glória, o sucesso, as viagens, o mundão? Lá é aquele valor fixo no fim do mês? Lá é descoberta científica arrebatadora?  Cada um com seu lá. Será que eu chego?
                Se por um lado a iminência da formatura traz uma imensa sensação de alívio e de vitória, do outro tem aquele diabinho chamado “E agora?”, não é mesmo? E agora o que eu faço com esse diploma? Mas e agora, será que estou preparado para o mercado de trabalho? E agora, será que eu entro naquela empresa?

                Não creio que exista uma fórmula mágica para afastar essa tal de insegurança, mas acho que dá para – devagarzinho – driblá-la. Um hábitos novo de leitura ali, uma inscrição num mini-curso acolá, um abraço naquela oportunidade que surgiu na sua caixa de email e a gente vai seguindo. O que não dá certo é se acomodar e esperar que o conhecimento entre sozinho na sua cabeça, ou quem sabe uma ligação-convite-surpresa pra uma saída de campo no Havaí.


Texto: Marcela Aragão

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Student Chapter Leadership Summit - SCLS

O Student Chapter Leadership Summit, ou simplesmente SLCS, é um evento promovido pela AAPG anualmente nas mais diversas regiões do mundo. Esta edição foi pioneira na Região da America Latina (LAR) e foi organizada pelos alunos da EAFIT, Universidade Colombiana, em conjunto com o comitê responsável pela Região (Emily Llinás, Ignacio Iregui e Floro Rodriguez).



O SCLS tem como principal objetivo treinar líderes dos Capítulos Estudantis, além de criar redes nacionais e internacionais. Membros de 20 Capítulos de universidades da Argentina, Brasil, Colômbia, Equador, México e Peru, reuniram-se durante três dias para trocar experiências e aprender coisas novas. Parte do Comitê Executivo da AAPG, incluindo a Presidente Randi Martinsen e o Secretário Richard Ball, esteve presente dando palestras e promovendo discussões.

Entre palestras técnicas (sobre geologia do petróleo) e outras motivacionais (sobre como se tornar um bom líder), houve espaço para conhecer o trabalho de todos os Capítulos por meio de uma rápida apresentação de cada equipe. Esta troca de informações foi muito enriquecedora para cada participante.



O tom informal do evento tornou tudo muito mais proveitoso, pois os alunos podiam opinar e discutir em quase todos os momentos, falando de igual para igual com todos os profissionais lá presentes. No coquetel com Young Professionals do Peru, em que todos nós sentamos em círculo e tiramos dúvidas sobre o mercado de trabalho, foi possível ter uma conversa aberta e descontraída, o que dificilmente acontece em situações semelhantes.

Este encontro foi definitivamente enriquecedor, não só no âmbito profissional, mas também no pessoal. Muitas redes de intercâmbio entre universidades surgiram, mas acima de tudo, cultivamos belas amizades! 


quinta-feira, 23 de outubro de 2014

AAPG Student Chapter Leadership Summit

O evento LAR- SCLS (Latin America Region Student Chapter Leadership Summit) ocorrerá do dia 31 de outubro até o dia 2 de novembro de 2014 na cidade de Lima, no Peru, onde juntará todos os representantes dos capítulos estudantis da América latina e participarão como representantes do nosso Capítulo nesse evento Marcela Aragão e Luisa Franco. O objetivo principal desse evento é criar um espírito de liderança profissional nos membros dos Capítulos e fortalecer ainda mais o vínculo entre os Capítulos Estudantis da América Latina.

O SCLS será um evento que visará um treinamento, um incentivo à liderança profissional, e também irá proporcionar uma oportunidade gigantesca de evolução pessoal. O evento abrirá as fronteiras da sala de aula, nos dando uma possibilidade de conhecer pessoas de outros países, treinar outras línguas, ter uma maior vivência com o ambiente profissional e o mais importante, com esse evento nós poderemos fazer uma grande troca de informações e obter um novo olhar sobre a geologia.

Depoimento da Luisa Franco: O meu grande anseio sobre esse evento é poder trazer novas idéias para o Capítulo da AAPG da Universidade Federal de Sergipe, além de obter uma evolução pessoal, um aprendizado e aproveitar essa oportunidade única cedida pelo Capítulo AAPF UFS. Ao entrar na AAPG, em pouco tempo me deparei com vários desafios, um desses e o maior até agora, o SCLS.




 

Autora do texto: Luisa Sampaio Franco, aluna do 4º período do Curso de Geologia da UFS.